Foto: Divulgação

Nova ponte entre Capivari de Baixo e Tubarão deve ser entregue antes do prazo

COMPARTILHE:

A Prefeitura de Capivari de Baixo tem investido forte no setor de infraestrutura neste ano. Um novo anel viário é construído pelo município e engloba desde o Bairro Santo André à região central, e fácil acesso às localidades de Santa Lúcia e Caçador, via rua João Ernesto Ramos (do Centro II), que recebeu pavimentação asfáltica recentemente.

:: Quer receber notícias, gratuitamente, por WhatsApp? Acesse aqui

Com a construção da Ponte Stélio Boabaid Cascaes, nova ligação entre a cidade termelétrica e Tubarão, com 200 metros de comprimento (via Santo André e Avenida Marcolino Martins Cabral, no Bairro Passagem, pelo lado tubaronense), a expectativa é preparar Capivari para um grande fluxo de veículos diário neste trecho e fazer com que o escoamento viário flua da melhor maneira possível. Para isso, o município intensifica o projeto de construir o acesso Sul, via BR-101, passando pela avenida Paulo Santos Melo (na região dos fundos do antigo lavador da CSN).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A nova ponte é erguida pela empresa Traçado, de Erechim (RS), vencedora do certame organizado pela Amurel. O prazo de conclusão é dezembro de 2023, mas, pelo compasso, a inauguração pode ser antecipada por meses.

Na última semana, o presidente do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário dos Municípios da Amurel (CIM-Amurel), Ibaneis Lembeck, vistoriou as obras da estrutura sobre o rio Tubarão. A obra segue um ritmo muito acelerado, e está na fase de preenchendo do terceiro vão dos pilares com a pré-laje.

O prefeito de Capivari de Baixo, Dr. Vicente Corrêa Costa, que faz questão de acompanhar a evolução dos trabalhos toda semana, destaca que o andamento da obra tem chamado atenção pela agilidade. “Neste mesmo ritmo, estamos preparando a nossa cidade para esta nova artéria rodoviária, uma importante ligação não somente entre dois municípios, mas também para o amplo desenvolvimento, afinal, é uma construção aguardada pela comunidade há pelo menos quatro décadas”, recorda o gestor público.

COMPARTILHE:
Joyce Santos

Joyce Santos

Jornalista e redatora do portal www.lerunica.com.br.
documento2.png

NOTÍCIAS RELACIONADAS