Fotos: Divulgação/Revista Única

O sonho de um menino impulsionado pelo amor do pai

COMPARTILHE:

Uma paixão que passou de pai para filho transformou a vida de Luiz Fernando, o Luizinho, que aos 10 anos seguiu com dedicação desde seu primeiro título no Regional Sub-7 pelo Núcleo Cap Tubarão. Há seis anos ele começou a treinar futebol com o Laurence Silvestri, porém já antes de cinco anos brincava de ser jogador com “chutinhos” em casa.

:: Quer receber notícias, gratuitamente, por WhatsApp? Acesse aqui

Em 2022, ele irá disputar seu primeiro campeonato internacional, a ser realizado em Portugal na metade do ano.
O treinador Laurence é amigo de seu pai, Fernando Gelox, e aceitou com abertura a tarefa de preparar o atleta mirim.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Depois de um tempo nos gramados ele foi aprovado nos testes do Tubarão Futsal, com o técnico Felipe Schmidt, e começou a treinar também na modalidade. Em seguida ele foi indicado para treinar no Avaí, através de um amigo, Thiago Miranda, da CFA de Palhoça, mas sempre sob a supervisão de Laurence”, descreve o pai.

O menino, que sonha em ser um grande craque, chegou ao Avaí para um período de testes no dia 14 de dezembro de 2020. Ficou três semanas em teste no sub-10 e foi aprovado. Luizinho já foi aprovado ainda em outros clubes, porém ficou no Leão da Ilha – onde gosta e tem o benefício de ser perto de casa.

“Ele também foi chamado para jogar no Avaí/Monte Alegre Futsal, onde foi Campeão Estadual Sub-9 e foi também campeão da Copa Catarinense Sub-9. No Avaí ele também coleciona títulos, La Liguinha, Laranjeiras Cup, entre outras”, comenta o pai orgulhoso.

Luizinho participou da Iberleague Sub-10 pelo Laboratório Tubarão e chegou ao vice-campeonato. Após a conquista ele foi chamado para participar da Iberleague Nacional pelo Adejota Sub-9, de Florianópolis, em São Paulo. Era mais uma fase de vitórias.

No time do Adejota veio o título de Campeão Brasileiro. Fora jogos contra times muito fortes, de São Paulo, Goiânia, Brasília e Minas Gerais. Cada etapa vencida com sucesso enchia ainda mais o peito do pai de orgulho e a força do jogador.

A equipe do Adejota ganhou do Red Bull, Magnus, Prata da Casa, que são times de muita tradição em base, conforme ressalta Fernando. “Com esse título garantiram vaga para o Mundial em Portugal, que acontecerá em julho”, destaca.

Apoio do pai

“Eu sempre apoiei meu filho e ando com ele por todos os lados, tudo em busca do sonho dele. Posso resumir nossa história com a palavra dedicação, para concretizar o que sempre almejamos”, antecipa. Para o atleta Luizinho o apoio do pai lhe trouxe a possibilidade de aprimorar outras qualidades além das demonstradas em campo.

“Meu pai sempre me apoiou e me fez acreditar que eu não precisava ter medo de sonhar alto, desde que me dedicasse. E isso foi muito bom, ficar fora de casa para seguir meu trabalho me trouxe maturidade para encarar com seriedade a carreira que tanto amo, reconhece Luizinho.

Siga a trajetória de Luizinho pelo seu perfil no Instagram (@luizfernando_lf12)

*Matéria publicada na edição impressa de março/abril – Texto: Joyce Santos

Compartilhe:

COMPARTILHE:

Fabiano Bordignon

Fabiano Bordignon

Jornalista e editor da edição impressa da Revista Única e do portal www.lerunica.com.br.

Notícias Relacionadas