Fotos: Joyce Santos/Revista Única

Ele é especialista em transformar sorrisos

COMPARTILHE:

Elevar a autoestima das pessoas, com naturalidade, durabilidade e máxima preservação das estruturas dentárias é o lema do dentista especializado em odontologia estética, Fellipe Vieira Nunes.

:: Quer receber notícias, gratuitamente, por WhatsApp? Acesse aqui

Um sorriso bonito e saudável é sem dúvida um aliado quando se trata do aumento da autoestima, confiança e até mesmo para impulsionar as relações. Melhorar a estética dos dentes é possível e tem sido uma procura constante por pacientes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas para os melhores profissionais o ideal é que a beleza seja aliada à saúde. Foi pensando nisso que o dentista Fellipe Vieira Nunes procurou se atualizar constantemente nessa área e consequentemente se apaixonou pela odontologia estética.

Especialista em endodontia e prótese dentária, ele encontrou na resina composta uma verdadeira paixão. A resina é um material que possibilita alcançar a perfeição de um sorriso, que preserva ao máximo a estrutura dentária e possibilita verdadeiras transformações do sorriso – de forma conservadora.

O procedimento está cada vez mais em alta, porque ele não desgasta os dentes naturais do paciente. “A resina é muito utilizada por dentistas há bastante tempo, porém com a evolução em termos de resistência, estética e até mesmo dos protocolos de utilização, têm conquistado um enorme espaço na odontologia atual”, destaca Dr. Fellipe.

Essa linha adotada por muitos profissionais e que virou objetivo principal para o dentista de Tubarão, é estudada na filosofia biomimética – tem como princípio básico a preservação da estrutura dentária e reconstrução dos dentes, com um material que se comporta semelhantemente à própria estrutura dental do paciente.

Quando o foco é trabalhar a parte estética antes de tudo o paciente irá passar por uma avaliação criteriosa, com exames que irão mostrar com precisão como está a saúde de seus dentes. Se houver necessidade de intervenção isso deve anteceder o tratamento estético.

“Na primeira consulta eu faço uma anamnese detalhada com meus pacientes, para ter o máximo de informações possíveis sobre sua saúde em geral. Avaliamos todos os aspectos, como oclusão – engrenagem dos dentes e maneira que eles se relacionam entre si. É avaliado também hábitos alimentares, estilo de vida. Além disso, características da fisionomia ajudam a construir o plano para o tratamento mais indicado”, explica.

Referência no Sul do Brasil

Tantos cuidados têm elevado o nome do Dr. Fellipe como um dos principais profissionais deste tipo de tratamento no Sul do país. “Eu me apaixonei por essa área, fiz diversos cursos com os melhores profissionais do Brasil e busco por um desempenho de excelência continuamente”, observa.

A transformação é definida após a coleta de informações e mapeamento do sorriso do paciente. Em uma próxima consulta é feito um test drive do sorriso, ou seja, uma simulação diretamente em boca para analisar toda a parte estética e funcional já que ambas caminham juntas. Após a aprovação do paciente, é definida então o dia da transformação, que dependendo do grau de dificuldade pode ser feita em um dia de trabalho.

“Mas todas as etapas são respeitadas e concluídas com precisão, desde adesão, escultura, acabamento e polimento. Então se eu tiver que trabalhar horas e horas para fazer um trabalho bem feito, sempre respeitando as etapas e ter a garantia que foram executas como devem, assim será feito”, comenta.

E a assertividade também passa pela habilidade manual quase artística, para que a aplicação da resina composta sobre o dente se aproxime ao máximo do aspecto natural.

“Para isso treinei muito em modelos de gesso e manequins e somente quando realmente dominei o material, eu parti para a execução diretamente na boca dos meus pacientes”, salienta.

Conforme Dr. Fellipe, todo esse envolvimento permite resultados mais próximos da beleza e características naturais dos dentes, quando comparados com cerâmica odontológicas – outro material muito utilizado em odontologia de reabilitação e estética.

“Quando bem indicadas, eu mesmo utilizo muito a cerâmica odontológica em muitos pacientes, mas isso implica no envolvimento de outro profissional – um técnico que irá confeccionar o material. Com a resina composta eu consigo executar o tratamento sem precisar de um terceiro”, ressalta.

Outro fator importantíssimo observado pelo dentista para o resultado, além do desempenho profissional, é a qualidade dos materiais e equipamentos utilizados para a elaboração da transformação do sorriso.

“Trabalho com materiais de excelência – desde o fotopolimerizador – luz azul que faz a resina secar, as melhores resinas do mercado e com a magnificação, que me faz enxergar com riqueza todos os detalhes”, explica.

Longa durabilidade

Dr. Fellipe garante que um sorriso transformado, com a aplicação da resina composta, pode durar muitos anos. “Na literatura tem casos de mais de 20 anos funcionando. A peculiaridade dela é que o paciente precisa cuidar, evitar de ingerir alguns alimentos diariamente. É necessário um maior cuidado”, acrescenta.

Para obter uma maior durabilidade, o comprometimento do paciente com futuras revisões do trabalho é indispensável. “É importante que a cada seis meses se faça uma revisão, para manter o material sempre liso e polido. Isso irá garantir sua longevidade”, avisa.

O dentista assinala que o paciente vai poder manter normalmente sua mastigação – com bom senso. “Os alimentos que quebrariam um dente natural também podem fraturar as resinas, porém o reparo das reinas é outro fator positivo, pois ele é feito rapidamente pelo próprio profissional. Diferente dos outros materiais, que terão de serem encaminhados para o laboratório”, pontua.

Examinar o psicológico do paciente

Dr. Fellipe também aborda a importância de examinar o lado psicológico de cada paciente. “Nem todo mundo está preparado, na primeira avaliação é importante observar alguns detalhes sobre o que a pessoa espera e o que eu busco entregar. Dentes super brancos, que fogem da linha natural de um dente é algo que não faço. Queremos reproduzir sorrisos naturais, com características naturais num trabalho artístico. Se sei que o paciente já quer
tudo mais ao extremo, ele talvez não tenha o perfil de ser meu paciente. Eu quero ser lembrado como um dentista que desenvolve trabalhos com naturalidade”, informa.

Indicação para o tratamento

A indicação da transformação do sorriso com a resina composta é bem especifica. De acordo com o especialista, não é indicado para todos – quanto mais tempo a pessoa conseguir manter a integridade de seus dentes melhor.

“Se eu atender um paciente com a estrutura dentária perfeita, em dentes que não merecem ser trabalhados, sou sincero e dou meu parecer contrário ao tratamento. Talvez o paciente ache que é simples, mas tem toda uma biologia envolvida”, justifica.

O paciente irá precisar estar no dentista duas vezes por ano, terá custo de manutenção. “Não é um tratamento só daquele momento. É semelhante à quando você adquire um carro: terá que levá-lo de tempos em tempos para revisões”, compara.

Nem todo paciente precisa fazer todos os dentes. O mínimo de dentes possíveis para gerar um conjunto harmônico é o suficiente. “Às vezes quatro dentes solucionam o que incomoda aquela pessoa, outros precisam de seis dentes, dois, ou até mesmo um dente, isso depende. Por isso realizo o protocolo fotográfico e enceramento do caso o que proporciona um melhor planejamento estético. O paciente pode achar que precisa fazer interferências em dez dentes e com o resultado do ensaio consigo mostrar que é possível resolver com uma menor intervenção”, exemplifica, ao destacar que menos é mais.

Dr. Fellipe completa que às vezes mínimas intervenções resolvem o caso. “Quando a pessoas já tem muitas restaurações, o dente não apresenta o resultado somente com clareamento, a resina composta é indicada perfeitamente para esse tipo de situação. Mas sempre observo se pequenos acréscimos estratégicos resolvem, não necessariamente seja necessário eu fazer uma faceta ou uma restauração. Às vezes arredondar um ângulo pode ser o suficiente”, observa.

Outro estudo em que se embasa o Dr. Fellipe na hora de definir e indicar os locais a serem trabalhados para deixar o sorriso como desejado é o Visagismo.

“É uma série de padrões que norteiam alguns caminhos, como em relação aos perfis masculino e feminino, para que o dente combine com a pessoa. Faço uma análise completa levando em conta o tamanho, cor e formato para que o visual fique em harmonia com o todo”, observa.

Contato
É possível acompanhar e conhecer alguns trabalhos do Dr. Fellipe pelo seu perfil no Instagram (@dr.fellipevieiranunes). Além disso, a partir de maio ele irá atuar na clínica da família, Falchetti Clínica Integrada (@falchetti.clinica), situada no quinto andar do Medical Center da pró vida.

Compartilhe:

COMPARTILHE:

Fabiano Bordignon

Fabiano Bordignon

Jornalista e editor da edição impressa da Revista Única e do portal www.lerunica.com.br.

Notícias Relacionadas