Foto: Divulgação

Empresa é multada por realizar limpeza voluntária na Barra no Camacho

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

COMPARTILHE:

O vereador de Tubarão, Gelson Bento (Progressistas), está indignado desde a última quarta-feira, 06, após ter recebido a notícia de uma notificação imposta pela Fundação do Meio Ambiente de Laguna (Flama) à empresa Vitoreti Comércio de Areia. Segundo ele, é no mínimo absurda a decisão de multar uma empresa por de forma voluntária decidir realizar nos arredores da Barra do Camacho, roçadas, limpeza e instalação de placas em algumas árvores com textos educativos que sugerem conscientização.

>> Quer receber notícias por WhatsApp? Acesse aqui

A Flama justificou a penalidade de R$ 1.000 aplicada à empresa com o seguinte texto: “Promover intervenção em área de Preservação Permanente (roçada, limpeza da área, pintura de troncos de casuarina) em área de aproximadamente 600 m², sem autorização do órgão ambiental competente”. Esse valor tem como cálculo a infração classificada de “Nível Leve II”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não satisfeita com a multa, conforme o vereador Gelson Bento, a Flama incluiu no processo administrativo embargo da área em questão, que proíbe novas ações de melhorias no local. “Me causa indignação quando vejo um caso como este. Uma empresa teve a intenção voluntária de devolver os benefícios que ela garante –  porque ela vender a areia que legalmente extrai do local, e recebe uma multa”, continuou Gelson Bento.

O vereador observa que todos os trabalhos foram feitos pela empresa de forma respeitosa com as culturas presentes no local e que têm necessidade de preservação. Já os empresários se mostram decepcionados e surpresos por terem sido notificados. “Nunca imaginávamos que promover uma limpeza de forma voluntária e eficiente – elogiada por todos os nativos que ali passavam, poderia nos causar um desconforto destes. Ser multado para querer contribuir com a sociedade, realmente, reforça a tese de que no Brasil há uma enorme inversão de valores a ser corrigida”, lamentou um deles.

>> Única no Instagram: Acesse aqui

Outro detalhe curioso mencionado pelo empresário é que em nenhum momento houve a presença de fiscais no local. Misteriosamente, a multa foi endereçada aos empresários depois que os trabalhos de limpeza foram finalizados. A Barra do Camacho tem protagonizado uma batalha política que envolve o seu desassoreamento. Uma obra que tem sido vista e cobrada semanalmente pelo vereador Gelson Bento.

COMPARTILHE:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Fabiano Bordignon

Fabiano Bordignon

Jornalista e editor da edição impressa da Revista Única e do portal www.lerunica.com.br.

Notícias Relacionadas