duckduckgo

DuckDuckGo - vai superar o Google?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

COMPARTILHE:

“Um mecanismo de busca que não rastreia você”. É assim que o motor de busca DuckDuckGo se define. E ainda, o mais importante, não personaliza os resultados de acordo com o seu perfil. Mas afinal, o que isso quer dizer? Quem é esse tal de DuckDuckGo e o que ele faz? E porque você deveria considerar usá-lo no lugar do Google?

 

logo do DuckDuckGo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

https://duckduckgo.com/

 

O DuckDuckGo nada mais é do que um motor de buscas, tal como o Google, Baidu, Bing, entre outros. Contudo, promete como grande diferencial a privacidade e a proteção dos dados dos usuários. Sua presença ainda é muito tímida, mas aos poucos vem crescendo e se tornando conhecido.

Em 2018, por exemplo, enquanto 77% das buscas na internet foram feitas pelo Google, 14% pelo Baidu, e 5% pelo Bing, o Duck Duck Go foi responsável por apenas 0,18% das buscas. Um volume pouco expressivo em comparação aos demais. Mas de qualquer forma, vem crescendo e muito. Só para efeitos de comparação: Enquanto em 2010 eram realizadas 79.000 pesquisas diárias, em novembro de 2020 já eram mais de 79 milhões por dia.

 

Não ao viés da confirmação

Um dos grandes diferenciais do Google e do Bing como motores de busca, por exemplo, são os resultados personalizados. Eles têm  tantas informações sobre seus usuários que conseguem entregar exatamente o que você deseja receber. Isso é bom né?

Na verdade não. Pois quanto mais se navega em sites na internet, faz buscas,  se interage com outros usuários por meio dos mensageiros instantâneos, trabalha e estuda usando a internet, mais dados eles coletam. E como muito bem representado no docudrama da NETFLIX  “O Dilema das Redes” – A verdade revelada, esses grandes portais sabem mais sobre nós do que nós mesmos. É a força dos algoritmos.

E não dá para esquecer que o objetivo principal deles é o lucro, e para isso é necessário o chamado “engajamento”. E como se engaja? Entregando o que o usuário quer ler, ver ou ouvir. E assim, o mantém na “Bolha do viés da confirmação”.

 

>> Cuidado com o “Viés da Confirmação” <<

 

De forma resumida: O viés da confirmação nada mais é do que mantê-lo exatamente no mesmo lugar. Te entregar somente resultados coerentes com o que você acredita. Te ajudar a acreditar que você está certo em relação ao que pensa e defende.

Agora voltando ao DuckDuckGo, por não rastrear os dados dos seus usuários, e não personalizar os resultados, entrega exatamente o que é procurado. Mesmo que o resultado não agrade o pesquisador.

 

DuckDuckGo e a neutralidade da rede

Embora em lei, n prática a neutralidade de rede nem sempre acontece. Assim, uma vez que o DuckDuckGo não rastreia seus usuários e nem personaliza os resultados, é o que pode se chegar mais próximo dessa neutralidade.

Em resumo, quanto mais neutralidade e diferentes visões do mesmo fato, menos polarização no planeta. Pois engana-se quem acredita que ainda há uma liberdade total na rede.

 

Modelos de Negócios

Assim como o Google e outros motores de busca, o DuckDuckGo também precisa de receita para manter seus serviços no ar. E como isso é feito? Com a venda de publicidade e também com programa de afiliados. A única diferença que as publicidades não são dirigidas.

 

Extensões recomendadas

O DuckDuckGo oferece ainda algumas extensões para o Google Chrome. Dentre elas, destaca-se as seguintes:

 

Experimente você também. Se dê o direito de sair da bolha e ouse conhecer novos pontos de vista. Descobrir novos sites. Novas visões.

 

COMPARTILHE:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Fernando Pitt

Fernando Pitt

Engenheiro, Professor, Palestrante, Colunista, Blogueiro e Podcaster. Escreve todas as terças-feiras aqui no portal da Revista Única, cujos textos exploram prioritariamente as temáticas relacionadas à Educação e Tecnologia. Editor do blog: http://fernandopitt.com.br Host do Podcast classe.TECH (http://classe.tech disponível nos principais agregadores de Podcast)

Notícias Relacionadas