ano perdido

2020 um ano perdido?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

COMPARTILHE:

Enfim chegamos aos últimos dia do ano de 2020, o qual muitos consideram como sendo um ano pedido. O ano que começou normal como qualquer outro, literalmente parou em Março. E alguns setores da economia, como a educação e turismo, até hoje não retornaram completamente.

Devido a forma abrupta que tudo aconteceu, até parece que o ano não passou. E que de março, viemos direto para dezembro.

Inegavelmente tudo é feito de ciclos, muitos deles apenas simbólicos, como a contagem dos anos. É bem verdade que a terra gira ao redor do sol e que a cada 365 dia, em teoria, voltamos ao mesmo lugar no espaço que estávamos há 1 ano. Mas isso tudo somente na teoria mesmo, pois cronologicamente falando, estamos sempre avançando e nunca retornando.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assim, considerando ainda o conceito de ciclo, enquanto alguns não viram o ano passar, outros torcem pela chegada de dezembro desde março.  Afinal, querem fechar este ciclo o mais rápido possível.

Entretanto, esperar que a virada de ano e consequentemente a finalização de um ciclo (2020) e abertura de outro (2021) resolverá todos nossos problemas não é uma verdade absoluta. Pois na prática, vivemos um fluxo contínuo de crescimento.

Mas então, porque o desejo de acabar logo 2020? Esse ano que mal começou e já terminou?

 

2020 para muitos o ano perdido

Acontece que este foi um ano difícil para a maioria da população. Muitos negócios perderam receita ou até mesmo fecharam. Já outros tantos tiveram que se reinventar para poder permanecer vivos. No campo pessoal e familiar, muitos de nós perdemos nossos empregos, nossos filhos ficaram sem aula, passeios e viagens não aconteceram. Até mesmo casamentos e outras comemorações foram adiadas.

Agora dizer que 2020 foi um ano perdido, bom, isso acho que não é o correto.

Por mais perdas e dificuldades que o ano tenha imposto para toda a população mundial, não foi perdido. Além disso considerando o ano como uma medida cronológica não cíclica,  podemos considerar que foi necessário passar por ele para chegar à 2021, e assim por diante.

Acima de tudo, o ano de 2020 está sendo um ano de muito aprendizado. Um ano de redescobertas e reinvenções. E também, é claro, um ano de frustrações e perdas. Isso não podemos negar.

Assim sendo, precisamos abstrair o que de ruim aconteceu em 2020 e não considerá-lo um ano perdido. Mas sim, um ano de ensinamentos e redirecionamentos.

É fácil? Não! Exige esforço extra? Sim, e muito! Mas é necessário.

Ou seja, 2021 está chegando ao fim e com ele nossas esperanças se renovação. Mas as expectativas só se tornarão realidade se tivermos ação.

Dessa forma, aproveite esses dias que ainda restam de 2020, que não foi um ano perdido, para refletir sobre o que você fez. Como poderia ter sido diferente. E o que irá fazer em 2021.

Acreditando ou não em simpatias, o início do ano de 2021 não será muito diferente de 2020, então,  coloque seu desenvolvimento pessoal entre as primeiras posições das suas metas para o novo ano. E não se esqueça da saúde e da família.

Descanse, reflita, e se prepare para o novo ano que vai chegar.


Ou assista pelo Youtube em: https://youtu.be/nY4INYNIb7E 

 

COMPARTILHE:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Fernando Pitt

Fernando Pitt

Engenheiro, Professor, Palestrante, Colunista, Blogueiro e Podcaster. Escreve todas as terças-feiras aqui no portal da Revista Única, cujos textos exploram prioritariamente as temáticas relacionadas à Educação e Tecnologia. Editor do blog: http://fernandopitt.com.br Host do Podcast classe.TECH (http://classe.tech disponível nos principais agregadores de Podcast)

Notícias Relacionadas